Com saída de médicos cubanos 3 mil atendimentos deixam de ser feitos em Bauru-SP

 

Cidade conta com 2,8 mil horas médicas semanais na Atenção Básica. Com saída dos profissionais, serão 400 horas a menos, ou cerca de 960 consultas por semana que deixarão de ser feitas.

Ministério da Saúde informou que fará edital para contratar profissionais.

Bauru deixar de realizar 3.840 atendimentos por mês com a saída dos médicos cubanos do Brasil, informou a prefeitura.

O governo de Cuba anunciou a saída do programa "Mais Médicos" nesta quarta-feira (14), citando "referências diretas, depreciativas e ameaçadoras" feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) à presença dos cubanos no país.

No total, Bauru conta com 2,8 mil horas médicas semanais na Atenção Básica. Com o desligamento dos médicos, o município perderá dez profissionais cubanos, que representam 400 horas semanais, o que significa perda de 13,97% na capacidade de atendimento.

Com isso, a rede de saúde da cidade deixará de fazer 960 consultas médicas, totalizando quase de 4 mil consultas mensais nas áreas básicas de pediatria, clínica médica e ginecologia.

Além disso, parte dos pacientes acompanhados na modalidade domiciliar AD1 - atendimento das pessoas acamadas em casa - poderá sofrer com a desassistência.

"Não fomos formalizados pelo Ministério da Saúde, porém os médicos cubanos receberam comunicado de seus responsáveis", informou a prefeitura.

Ainda conforme a prefeitura, o Programa Mais Médicos oferece 26 vagas para a Atenção Básica no município, sendo 23 profissionais, dez deles cubanos.

O Ministério da Saúde diz que recebeu o comunicado da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) na manhã de quarta-feira (14), "no qual o governo cubano informa que encerrou sua parceira no programa Mais Médicos".

O Ministério informou que "a iniciativa imediata será a convocação nos próximos dias de um edital para médicos que queiram ocupar as vagas que serão deixadas pelos profissionais cubanos. Será respeitada a convocação prioritária dos candidatos brasileiros formados no Brasil seguida de brasileiros formados no exterior".

Ainda segundo a Saúde, em 2016 eram cerca de 11.400 profissionais de Cuba no Mais Médicos. Atualmente são 8.332 cubanos das 18.240 vagas.

Fonte: G1

Mangue FM

Rádio Mangue FM - 88,9 Mhz. Uma emissora da SBC Radiodifusão LTDA. Localizada no município de Curuçá, nordeste paraense.

Últimas